Pessoas cheias de si

Intrigante como ainda e sempre existem tantas histórias de ônibus que dão tapas na nossa cara sobre realidade e essência de vida. Pois bem, no ônibus. O sol quente e o ar monótono e parado, eram poucos minutos para as três da tarde,  quando entrei no transporte. Escolhi o lugar do lado da janela, já imaginando longos quarenta minutos suados, porém com um soninho revigorante. Sentei. Me arrumei em uma posição confortável e fechei os olhos. Dormir para mim sempre foi fácil, mas uma conversa entre duas mulheres sentadas atrás, me chamou atenção.

E fui uma enxerida que escuta conversa dos outros pelo canto do ouvido. Não sabia quem eram. A primeira mulher dizia que seu cabelo estava muito bom nos últimos dias e que outrora havia passado por experiências sofridas com sua aparência. Foi na sua gravidez, quando inchou muito e sofreu com queda de cabelo. Contava cautelosa para segunda mulher sobre ela mesma, entretanto de um modo diferente: como se ela fosse a contadora simplesmente e a grávida da época uma personagem do passado. Disse que se olhava no espelho e chorava, achando-a feia. A segunda mulher só ouvia. Tive que me aproximar para ouvir  quando ela contou sobre um episódio com sua irmã. Não sabia quem era. Somente que esta irmã certa vez lhe disse que estava muito descuidada, que havia engordado e que deveria ter cuidado, pois seu marido era mais novo e mais bonito. Narrou arrependida para segunda mulher como se sentiu com a opinião de sua irmã, ficou alguns dias chateada e “para baixo” e seu marido sempre perguntava o que estava acontecendo. Quando resolveu contar para seu marido a resposta dele foi a melhor impossível – tento colocar as mesmas palavras – “Você é a mulher mais bonita que tem, é até mais bonita que sua irmã” – imitou ela simples e entusiasmada. Completou sua história dizendo que depois disso não importava mais com opiniões alheias, disse que amar está acima da aparência e que mesmo que seja “necessário” ter um pouco de vaidade* (*1. Qualidade do que é vão, inútil, sem solidez nem duração 2. Fatuidade; ostentação 3. Sentimento de grande valorização que alguém tem em relação a si próprio. = VANGLÓRIA  4. Futilidade.), o que está por fora nunca será o mais importante. Fim.

Há muito me encanto com pessoas cheias de si. Não no sentido negativo da expressão, mas pessoas cheias delas mesmas e que exalam sua essência. São tão elas, autênticas, que você admira aquela humanidade real. Não são roupas, cabelos, pós ou discursos prontos. Pouco influenciáveis, não são cópias. Não são etiquetas. São cheias de si.

A moça levantou e não consegui vê-la. Virei o pescoço e já era tarde. As pessoas se aglomeram e fecharam o buraco que ela havia deixado ao sair. Olhei pela janela e avistei de longe a moça morena de cabelos crespos naturais e curtos, blusa branca, calça jeans, postura curva e corpo curvilíneo. E lá se foi toda cheia de si. Sem preocupar com o que outros vão dizer. E daí?!

Os incomodados que se retirem?

Fotos recente do Instragram

  • Bom dia sexta-feira, botãozinho do desabrochar do fds! 🤗🌺
  • 12h15. 
A barriga ronca e o cérebro apronta.
Comer sempre foi prazeroso para mim, mas não é para todo mundo. O simples (ou complexo) ato de comer está envolto à satisfação de desejos, à busca por hábitos saudáveis e consequente restrição de alimentos, ou ainda busca por estética ideal. A fome está associada àquilo que queremos preencher e não é somente sobre preencher o vazio da barriga, tem o vazio da mente, do coração. A fome pode ser ligeira, um biscoitinho e já passa. Ou vem atropelando e comendo tudo que estiver na frente. Tem seres que não escolhem passar fome. Tem pessoas que optam (até sem perceber, no caso de doenças) por passar. Não dá para negar que sentimos fome. É humano, é vital. No entanto, minhas refeições, meus alimentos, sentimentos, têm me nutrido? É difícil comer sem estar pensando em outra coisa ou (inclusive) fazendo outra coisa. Comer virou coisa automática. Assim não percebemos o que tem entrado em nossos corpos, em nossa mente e coração..
.
.
.
.
.
.
#luadesofia #blog #literatura #ideias #criatividade #creative #blogger #escritos #escrever #poema #poesia #rima #texto
  • Nuvens.

Vez ou outra, quando estou sem criatividade ou fazendo algo que não quero fazer, pego meu celular, entro no Instagram e dou uma rolada no feed. Meio que sem prestar atenção nos conteúdos. Até que algo me pega. E quando me dou conta, passei trinta minutos na tela. A gente tem a falsa impressão de que o tempo está passando rápido demais, quando na verdade os ponteiros estão andando na mesma velocidade. Veja as nuvens, elas parecem não se mexer. Mas se fixar seu olhar por alguns segundos verá as fumacinhas se locomovendo e daqui alguns minutos aquele amontoado branco já estará em outro lugar do céu. Este post vai para você que veio passar tempo. Não deixe o tempo passar, vai fazer o que você estava fazendo. Eu estou indo. ☁️
  • Sai cedo de casa e estava ouvindo o rádio bem na hora do programa “datas importantes” – ou algo assim -, uma pequena narração sobre o que o dia tal significa ou comemora. Então, como diz nosso calendário, hoje é 14/03 e anunciaram no rádio que era Dia Nacional da Poesia. Já ouvi a palavra “poesia” e questionei se era mesmo dia 14, pois me lembrava ser em outra data. Então pesquisei no senhor de todas as respostas. Tinham 03 datas referentes ao Dia da Poesia, 14 de Março, 21 de Março e 31 de Outubro. Era 14 de Março devido ao aniversário de Castro Alves, depois passou a ser dia 31 de Outubro homenageando Carlos Drummond que fazia aniversário neste dia. Os dias 14 e 31 são referentes ao Dia NACIONAL da Poesia e por fim, dia 21 de Março, Dia MUNDIAL da Poesia. Moral da história: mais valia ter lido umas poesias, do que ter pesquisado isso. Mas se tem uma coisa besta – ou não – que eu faço, é pesquisar coisas aleatórias no pai Google. Só para não perder seu tempo, vai aí um trechinho de Castro Alves, para te fazer parar de pesquisar só no Google e ler uns livros:
"Bendito o que semeia
Livros... livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar."
. 
Ressalva: Amo o Google e claro que faço pesquisas nele. Mas...
.
#luadesofia #blog #literatura #ideias #diadapoesia #poesia #poema #textos #escritos
  • Lindo de ver, de arrepiar e chorar. Arte maravilhosa! 🎪🥚
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Saudades brilhos do carna. 🌹

Siga a gente no Instragram

© 2019 Lua de Sofia Blog · Criado por Agência House