Os incomodados que se retirem?

Fui ao teatro com minha família. Entramos no salão e os organizadores nos indicavam as direções para que chegássemos aos nossos assentos.

Sentei e me acomodei. As poltronas eram confortáveis, mas acabei ficando nas últimas fileiras, por ter comprado o ingresso no dia. A abertura foi feita e o espetáculo começou. A peça chamava O Capote, com uma abordagem dramaticamente cômica sobre nossa condição existencial. Fascinante.

Naquele início porém, o que me incomodava era a existência de uma mulher na fileira ao meu lado, mastigando pipocas e, aos meus ouvidos, amassando a embalagem. Voltei-me para peça, não era aquele barulho que esperava de fundo musical: mastigava, engolia, amassava, mastigava, engolia, amassava, mastigava… Era um saco de pipoca infinito.

As pessoas à minha frente olhavam para moça. Não era só a mim que incomodava. Alguns a olharam por longos segundos para chamar-lhe atenção. Sem sucesso. O saco parecia ter vida nas mãos da mulher. Outros olharam-na de relance e balançavam a cabeça em reprovação, mas as pipocas saltavam para sua boca.

Depois de demorados quinze minutos, a mulher acabou sua refeição barulhenta. Embolou o papel. Estrondoso. Limpou a mão quase batendo palmas e lambeu os beiços. Todos que ouviram o espetáculo de fundo suspiraram aliviados pelo silêncio. Eu também.

Moral da história? Existem pessoas sem noção. Ou até inconscientes do que fazem . No ENEM alguém abrirá um pacote de Doritos e irá mastigar violentamente para seus ouvidos. Você pode olhá-lo enfurecido. Talvez ele nem o enxergue. E suas contas se misturarão com os farelos que caem sobre a mesa deste alguém. No trabalho o colega da mesa ao lado baterá a caneta freneticamente sobre a mesa, enquanto pensa sobre suas atividades. Mas você não quer ser o chato, estressado. Alguém vai ouvir música alta no ônibus, batendo o recorde da falta de desconfiômetro. Mas quem quer criar barraco? Um sem noção. Outro inconsciente. Lei da convivência.

Duas semanas depois, voltei ao teatro e comprei uma pipoca. Não deu tempo de comê-la fora do salão. Quando entrei acelerei o processo. Não queria ser a moça fazendo barulho mastigando pipoca.

Convivendo que se aprende. Incomodados não se retirem. Retira daquilo algo consciente.

Ou crie um barraco, se preferir.

Os Retalhos
Culturalmente não factual

Fotos recente do Instragram

  • Bom dia sexta-feira, botãozinho do desabrochar do fds! 🤗🌺
  • 12h15. 
A barriga ronca e o cérebro apronta.
Comer sempre foi prazeroso para mim, mas não é para todo mundo. O simples (ou complexo) ato de comer está envolto à satisfação de desejos, à busca por hábitos saudáveis e consequente restrição de alimentos, ou ainda busca por estética ideal. A fome está associada àquilo que queremos preencher e não é somente sobre preencher o vazio da barriga, tem o vazio da mente, do coração. A fome pode ser ligeira, um biscoitinho e já passa. Ou vem atropelando e comendo tudo que estiver na frente. Tem seres que não escolhem passar fome. Tem pessoas que optam (até sem perceber, no caso de doenças) por passar. Não dá para negar que sentimos fome. É humano, é vital. No entanto, minhas refeições, meus alimentos, sentimentos, têm me nutrido? É difícil comer sem estar pensando em outra coisa ou (inclusive) fazendo outra coisa. Comer virou coisa automática. Assim não percebemos o que tem entrado em nossos corpos, em nossa mente e coração..
.
.
.
.
.
.
#luadesofia #blog #literatura #ideias #criatividade #creative #blogger #escritos #escrever #poema #poesia #rima #texto
  • Nuvens.

Vez ou outra, quando estou sem criatividade ou fazendo algo que não quero fazer, pego meu celular, entro no Instagram e dou uma rolada no feed. Meio que sem prestar atenção nos conteúdos. Até que algo me pega. E quando me dou conta, passei trinta minutos na tela. A gente tem a falsa impressão de que o tempo está passando rápido demais, quando na verdade os ponteiros estão andando na mesma velocidade. Veja as nuvens, elas parecem não se mexer. Mas se fixar seu olhar por alguns segundos verá as fumacinhas se locomovendo e daqui alguns minutos aquele amontoado branco já estará em outro lugar do céu. Este post vai para você que veio passar tempo. Não deixe o tempo passar, vai fazer o que você estava fazendo. Eu estou indo. ☁️
  • Sai cedo de casa e estava ouvindo o rádio bem na hora do programa “datas importantes” – ou algo assim -, uma pequena narração sobre o que o dia tal significa ou comemora. Então, como diz nosso calendário, hoje é 14/03 e anunciaram no rádio que era Dia Nacional da Poesia. Já ouvi a palavra “poesia” e questionei se era mesmo dia 14, pois me lembrava ser em outra data. Então pesquisei no senhor de todas as respostas. Tinham 03 datas referentes ao Dia da Poesia, 14 de Março, 21 de Março e 31 de Outubro. Era 14 de Março devido ao aniversário de Castro Alves, depois passou a ser dia 31 de Outubro homenageando Carlos Drummond que fazia aniversário neste dia. Os dias 14 e 31 são referentes ao Dia NACIONAL da Poesia e por fim, dia 21 de Março, Dia MUNDIAL da Poesia. Moral da história: mais valia ter lido umas poesias, do que ter pesquisado isso. Mas se tem uma coisa besta – ou não – que eu faço, é pesquisar coisas aleatórias no pai Google. Só para não perder seu tempo, vai aí um trechinho de Castro Alves, para te fazer parar de pesquisar só no Google e ler uns livros:
"Bendito o que semeia
Livros... livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar."
. 
Ressalva: Amo o Google e claro que faço pesquisas nele. Mas...
.
#luadesofia #blog #literatura #ideias #diadapoesia #poesia #poema #textos #escritos
  • Lindo de ver, de arrepiar e chorar. Arte maravilhosa! 🎪🥚
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Saudades brilhos do carna. 🌹

Siga a gente no Instragram

© 2019 Lua de Sofia Blog · Criado por Agência House