Lado Mauzinho

Não sejamos hipócritas, não somos boas pessoas todos os dias. Todo mundo tem um lado mauzinho.  Você não tem uma única pessoa pela qual sente um rancinho, uma preguicinha, um leve enjoo quando vê ou conversa?  Uso o diminutivo para amenizar, mas vamos lá! Ter um lado mauzinho não te faz uma pessoa ruim, te faz ser humano, no entanto é preciso mensurar até que ponto seus maus sentimentos estão causando mal a você ou a outra pessoa. Mas não nego, o lado mauzinho existe, a gente tenta viver de aparências, de bom coração, humildade, coragem, autenticidade, naturalidade, mas lá no fundinho temos alguns sentimentos dos quais nos envergonhamos. Um dos meus sentimentos mauzinhos é a preguiça. Tem dias que tenho preguiça de pessoas, de conviver, de discutir, às vezes estou exausta ou é simplesmente vontade de ficar sozinha fazendo vários nadas. Aquele dia em que peço uma pizza (grande mesmo), como tudo sozinha assistindo Grey’s Anatomy, durmo sem tomar banho e não me dou nem o trabalho de levantar e colocar os pratos na pia, ficam lá no chão e eu os ignoro, me viro para o outro lado e caio em sono profundo. No outro dia volto a ser boa, vou na academia, valorizo minhas comidinhas saudáveis. E sigo a vida. Outro sentimento mauzinho que aparece de vez em quando é a falta de empatia, senti-lo me causa sofrimento, às vezes, mas acontece. Eu no ônibus, ou andando na rua, me deparo com pedintes ou pessoas vendendo bugigangas, em BH é muito comum vendedores ambulantes nos ônibus. Mas naquele dia, que meu lado mauzinho estava acionado, eu simplesmente os ignorei, virei para outro lado e dormi, ou abri um livro e não prestei atenção na sua história. Penso sozinha “hoje outra pessoa ajuda, afinal não dá para ajudar o mundo inteiro”, e não dá mesmo, gente. Outro sentimento que vira e mexe aparece, é quando alguém assume uma função minha ou faz algo que eu sou referência e meu “dark side” pensa: “tomara que fique ruim” ou “tomara que não fique melhor que o meu/ou da maneira que eu faço”. Parece loucura ou muito mau? Parece, mas temos tais sentimentos que não assumimos. No entanto, reconhecendo estes sentimentos, aprendemos a lidar com eles de outras formas.

Quando me arrependo do meu momento deusa da preguiça, eu vejo como aquelas horas de procrastinação me deixaram feliz também. Não dar atenção ao pedinte, me faz pensar em como eu não posso mudar o mundo, mas posso fazer o que estiver ao meu alcance. Ser orgulhosa demais para deixar alguém fazer uma função no meu lugar me faz ver como não consigo abraçar o mundo, e tudo bem não conseguir. A questão não é simplesmente impor que não podemos nos sentir de tal forma, ou que tal sentimento é errado. O sentimento vem, não temos ação sobre isso. E ignorar o sentimento é pior, porque para mim aquilo volta de alguma forma ou como uma ação incoerente, pior que o sentimento. Por exemplo: suponhamos que eu esteja com inveja de uma pessoa porque ela tem um corpo bonito e aprovado socialmente. Não assumindo meu sentimento para mim, provavelmente começarei a falar mal desta pessoa, já viu isso acontecer? Quando sentimos inveja de alguém, muitas vezes as diminuímos. Assim, estarei fazendo mal ao outro. Outro ponto é que começarei a cobrar de mim ter aquele corpo ideal, sem respeitar minhas diferenças e limites, assim estarei fazendo mal a mim também. Se eu percebo este sentimento mau, eu posso tentar assumi-lo e começar o exercício do que eu chamo agora de “controle do lado mauzinho”, buscando admirar esta pessoa e olhar com outros olhos o por quê de eu ter inveja. É porque tenho algum problema com autoestima? Ou porque acho o meu corpo feio? E me pergunto: Por que estou me sentindo desta forma? Assim crio outras perspectivas para aquele sentimento e vou me conhecendo melhor e podendo criar ações para não me sentir daquela forma. Parece difícil? Óbvio. Mas este exercício vai deixando os sentimentos mauzinhos mais leves e a vida fica mais leve também!

As piores horas para conviver com o lado mauzinho é quando somos atacados, quando saímos da nossa zona de conforto e sem querer, ou até querendo momentaneamente, insultamos alguém, debochamos, zoamos e tomamos atitudes que na verdade não somos a favor, assim, naquele momento de raiva ou insegurança, sem pensar direito, erramos. Mas errando, aprendemos. O que me dá canseira (olha o lado mauzinho) é a necessidade de sermos corretos, bons e coerentes o tempo inteiro. Já percebeu como existe esta pressão na internet? Quando comecei a escrever novamente, algo que sempre me preocupava, era: será que pensarei da mesma forma que penso agora daqui a cinco anos? Será que eu escreveria desta forma? Será que não estou sendo incoerente com o que vou ser daqui a mais tempo? Será que estou magoando alguém com o que eu escrevo? Não tenho estas respostas, mas fazer o exercício de conhecer meus sentimentos, tentar me colocar no lugar do outro e também admitir que o que sou hoje é mutável, ajuda. Mudar é libertador. Uma coisa, entretanto, é fato, meu lado mauzinho nunca vai deixar de existir, só preciso saber lidar com ele. Então vai aí uma dica: quando estiver estressado evite estar com pessoas que não te conheçam muito bem. Quando estiver em situações de raiva, intolerância e insegurança tente dar um tempo, para enxergar de outra forma a situação, com outros sentimentos e coração mais aberto. Nunca me esqueço de que eu não sou boa e legal o tempo inteiro. Mas sou responsável pelas minhas atitudes e devo ter peito para assumir meus erros.

Nasci com o cu virado para lua.
Os Retalhos

Fotos recente do Instragram

  • Bom dia sexta-feira, botãozinho do desabrochar do fds! 🤗🌺
  • 12h15. 
A barriga ronca e o cérebro apronta.
Comer sempre foi prazeroso para mim, mas não é para todo mundo. O simples (ou complexo) ato de comer está envolto à satisfação de desejos, à busca por hábitos saudáveis e consequente restrição de alimentos, ou ainda busca por estética ideal. A fome está associada àquilo que queremos preencher e não é somente sobre preencher o vazio da barriga, tem o vazio da mente, do coração. A fome pode ser ligeira, um biscoitinho e já passa. Ou vem atropelando e comendo tudo que estiver na frente. Tem seres que não escolhem passar fome. Tem pessoas que optam (até sem perceber, no caso de doenças) por passar. Não dá para negar que sentimos fome. É humano, é vital. No entanto, minhas refeições, meus alimentos, sentimentos, têm me nutrido? É difícil comer sem estar pensando em outra coisa ou (inclusive) fazendo outra coisa. Comer virou coisa automática. Assim não percebemos o que tem entrado em nossos corpos, em nossa mente e coração..
.
.
.
.
.
.
#luadesofia #blog #literatura #ideias #criatividade #creative #blogger #escritos #escrever #poema #poesia #rima #texto
  • Nuvens.

Vez ou outra, quando estou sem criatividade ou fazendo algo que não quero fazer, pego meu celular, entro no Instagram e dou uma rolada no feed. Meio que sem prestar atenção nos conteúdos. Até que algo me pega. E quando me dou conta, passei trinta minutos na tela. A gente tem a falsa impressão de que o tempo está passando rápido demais, quando na verdade os ponteiros estão andando na mesma velocidade. Veja as nuvens, elas parecem não se mexer. Mas se fixar seu olhar por alguns segundos verá as fumacinhas se locomovendo e daqui alguns minutos aquele amontoado branco já estará em outro lugar do céu. Este post vai para você que veio passar tempo. Não deixe o tempo passar, vai fazer o que você estava fazendo. Eu estou indo. ☁️
  • Sai cedo de casa e estava ouvindo o rádio bem na hora do programa “datas importantes” – ou algo assim -, uma pequena narração sobre o que o dia tal significa ou comemora. Então, como diz nosso calendário, hoje é 14/03 e anunciaram no rádio que era Dia Nacional da Poesia. Já ouvi a palavra “poesia” e questionei se era mesmo dia 14, pois me lembrava ser em outra data. Então pesquisei no senhor de todas as respostas. Tinham 03 datas referentes ao Dia da Poesia, 14 de Março, 21 de Março e 31 de Outubro. Era 14 de Março devido ao aniversário de Castro Alves, depois passou a ser dia 31 de Outubro homenageando Carlos Drummond que fazia aniversário neste dia. Os dias 14 e 31 são referentes ao Dia NACIONAL da Poesia e por fim, dia 21 de Março, Dia MUNDIAL da Poesia. Moral da história: mais valia ter lido umas poesias, do que ter pesquisado isso. Mas se tem uma coisa besta – ou não – que eu faço, é pesquisar coisas aleatórias no pai Google. Só para não perder seu tempo, vai aí um trechinho de Castro Alves, para te fazer parar de pesquisar só no Google e ler uns livros:
"Bendito o que semeia
Livros... livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n'alma
É germe — que faz a palma,
É chuva — que faz o mar."
. 
Ressalva: Amo o Google e claro que faço pesquisas nele. Mas...
.
#luadesofia #blog #literatura #ideias #diadapoesia #poesia #poema #textos #escritos
  • Lindo de ver, de arrepiar e chorar. Arte maravilhosa! 🎪🥚
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Eu escrevi estes pequenos textos poemas me questionando o que é ser mulher, o que eu tenho feito sendo mulher e o que tenho deixado de fazer por ser mulher. Tem coisas, sutis ou tão impregnadas que são difíceis de perceber. Olhar pra dentro é difícil, ainda mais com todos olhos de fora. #8M #girlpower #feminismo #womanpower #juntassomosmaisfortes #diainternacionaldamulher
  • Saudades brilhos do carna. 🌹

Siga a gente no Instragram

© 2019 Lua de Sofia Blog · Criado por Agência House